Perguntas Frequentes

  • 1-O que é um sistema de geração de energia solar fotovoltaica?

    O sistema de geração de energia fotovoltaica converte a luz do sol em energia elétrica através do efeito fotovoltaico realizado por placas construídas com material semicondutor (geralmente Silício). Tal sistema também é composto por inversores e/ou controladores de cargas que possuem a função de condicionamento e conversão da energia possibilitando o consumo da mesma por equipamentos elétricos. Comercialmente existem três tipos de sistemas de energia solar fotovoltaica: Conectados a rede (ON-GRID), isolados/autônomos (OFF-GRID) e sistemas híbridos. Para maiores detalhes clique aqui.

    2-Qual a diferença entre a energia solar térmica e a energia solar fotovoltaica?

    A energia solar térmica está mais popularizada, porém algumas pessoas ainda confundem este tipo de energia solar com a energia solar fotovoltaica. A energia solar térmica utiliza placas construídas com um material negro para absorver o calor do sol e aquecer a água que passa através de tubos dentro das placas. Este sistema é muito utilizado para aquecer água para chuveiro e piscinas. Portando não há geração de energia elétrica e sim de energia térmica para aquecimento de água.

    3-Como faço para adquirir um sistema de energia solar fotovoltaica?

    O primeiro passo é solicitar um orçamento sem compromisso para Gridpower Engenharia clicando aqui.

    4-Vou ficar independente da concessionária adquirindo um sistema de energia solar fotovoltaica?

    Isso só será possível no caso dos sistemas fotovoltaicos isolados (OFF-GRID). Os sistemas isolados funcionam com o apoio de baterias que armazenam a energia para ser utilizada em períodos de baixa produção das placas, garantindo certo período de autonomia. Devido a isto, não há necessidade de realizar uma conexão a rede elétrica de distribuição. O que torna o sistema totalmente independente da companhia elétrica. Porém esse tipo de sistema só é viável para alimentar equipamentos pequenos como: bombas, eletrificação de cercas, postes de Iluminação solar, estação de telecomunicações, geladeiras para armazenar vacinas e eletrificação rural para casas isoladas da rede elétrica. Para uma residência, empresa e indústria indica-se os sistemas conectados a rede elétrica (ON-GRID).

    5-Como funciona um sistema de energia solar conectado a rede (ON-GRID)?

    As placas fotovoltaicas convertem a luz solar em energia elétrica continua. Um equipamento chamado inversor transforma esta energia em alternada possibilitando o consumo pelos equipamentos elétricos do imóvel. A energia excedente é injetada na rede elétrica e será utilizada para reduzir a conta de luz.
    Na ausência de incidência solar, o imóvel consome energia disponibilizada pela concessionária, no entanto, se a energia gerada for maior que a consumida, serão atribuídos créditos que reduzirão a conta de luz com validade até os 60 meses subsequentes.
    Ao existir créditos excedentes, os mesmos poderão reduzir a conta de energia de outro imóvel registrado no mesmo CPF.

    6-Quanto custa para obter um sistema de energia solar fotovoltaico (ON-GRID) instalado em meu imóvel?

    Cada sistema é dimensionado e projetado para atender as especificidades e padrão de consumo de cada cliente. A informação do consumo pode ser obtida na própria conta de luz que já exibe o histórico dos últimos 12 meses. Com esta informação, a Gridpower Engenharia consegue elaborar um pré-orçamento para o cliente. Caso tenha interesse clique aqui e nós enviaremos um pré-orçamento sem compromisso. Em um segundo momento a Gridpower Engenharia pode agendar com o cliente uma visita no local da instalação onde será possível verificar as especificidades e elaborar um orçamento definitivo.

    7-Quanto vou economizar com um sistema de energia solar fotovoltaico?

    O proprietário do imóvel irá pagar a taxa mínima da conta nos meses em que a energia injetada na rede for maior que a energia consumida. Já nos meses onde a energia injetada for menor que a energia consumida, será pago um valor proporcional a diferença. Caso existam créditos excedentes de meses anteriores, estes serão utilizados para zerar esta diferença e o proprietário irá pagar a taxa mínima novamente mesmo tendo consumido mais do que injetado.
    De acordo com a Resolução Normativa N°414, de 09 de Setembro de 2010, artigo 98 as companhias elétricas podem lhe cobrar a taxa mínima de acordo com o abaixo:
    I – 30KWh em R$ para quem tem conexão monofásica (2 Condutores)
    II – 50kWh em R$ para quem tem conexão bifásica (3 condutores)
    III – 100kWh em R$ para quem tem conexão trifásica
    Lembrando que a conta de energia é composta pela taxa de iluminação pública, adicional da bandeira e impostos. Com a instalação do sistema, o adicional de bandeira também será reduzido, pois também é proporcional a diferença entre as energias injetada e consumida. Assim como os impostos que serão reduzidos nos casos de estados onde os mesmos são proporcionais a esta diferença.

    8-Em quanto tempo o investimento se paga?

    A viabilidade da instalação de um sistema de energia solar fotovoltaico depende de alguns fatores como: quantidade de irradiação solar do local de instalação, tarifa de energia R$/kwh, potência do sistema a ser instalado, preço do fornecimento do sistema, manutenção, grupo da unidade consumidora, inflação projetada, inflação energética e custo de capital. Pela nossa experiência podemos dizer que o investimento se paga entre 4 a 6 anos em média. O sistema possui uma vida útil longa de 25 anos no mínimo, portanto o sistema irá proporcionar economia durante a grande maioria dos seus anos de funcionamento. É importante ressaltar que o interessado no sistema enxergue este investimento com uma visão de longo prazo e não se limitar aos custos iniciais. Este é um investimento que com certeza trará benefícios. O proprietário do sistema pode aplicar o dinheiro que seria pago a companhia elétrica em um investimento bancário como uma renda fixa, por exemplo, durante estes 25 anos e com certeza obterá um grande ganho de capital. Também podemos comparar este investimento a compra de um carro 0 KM que na realidade é um péssimo investimento, pois o carro sofre depreciação ao longo dos anos de uso.

    9-Como saberei se no meu caso é viável instalar um sistema de energia solar?

    A Gridpower faz o estudo de viabilidade financeira especifica para o seu sistema, para tal clique aqui e nos solicite um pré-orçamento.

    10-Posso solicitar que o sistema de energia solar seja dimensionado com a potência que eu desejar?

    Não para o caso de sistemas conectados a rede (ON-GRID). Conforme a regulação normativa 482/2012 da Aneel, a potência instalada da microgeração ou minigeração distribuída participante do sistema de compensação de energia elétrica fica limitada à carga instalada, no caso de unidade consumidora do grupo B, ou à demanda contratada, no caso de unidade consumidora do grupo A. Caso o consumidor deseje instalar um sistema com potência superior ao limite estabelecido, deve solicitar aumento da carga instalada a companhia elétrica, no caso de unidade consumidora do grupo B, ou aumento da demanda contratada, no caso de unidade consumidora do grupo A.
    No caso de sistemas OFF-GRID o proprietário pode solicitar a potência que desejar sem questões burocráticas.

    11-As placas fotovoltaicas geram energia em um dia nublado ou em meses chuvosos?

    Sim. A luz do sol não precisa incidir diretamente na placa para que haja geração de energia. A própria luminosidade durante o dia mesmo que nublado ou chuvoso faz com que as placas ainda gerem energia elétrica, porém em uma quantidade menor. Como o sistema é dimensionado com a média de consumo anual, no verão o sistema irá gerar mais energia que a média e durante o inverno irá gerar menos energia que a média. Porém os créditos gerados durante o verão irão compensar o fato da menor geração no inverno de maneira que no balanço anual o cliente obterá economia.

    12-Quais as vantagens ambientais da energia fotovoltaica?

    A energia solar fotovoltaica é renovável e limpa, pois é obtida de uma fonte abundante e praticamente inesgotável na natureza e não produz resíduos no processo de conversão. Com relação ao silício, principal semicondutor utilizado nos painéis fotovoltaicos, é o segundo elemento mais encontrado na superfície terrestre. Os painéis são feitos principalmente de vidro, alumínio e silício purificado (também tem prata e plástico). Todos esses materiais são recicláveis.

    13-Posso me beneficiar da energia solar mesmo instalando em uma casa de praia ou de campo que não é utilizada com frequência?

    Sim. O sistema instalado nesse tipo de imóvel irá injetar muito mais energia na rede elétrica do que irá consumir. Portanto será gerada uma boa quantidade de créditos todos os meses que poderão ser utilizados para reduzir a conta de energia de até 3 imóveis registrados no mesmo CPF do proprietário do sistema. Isto é conhecido como autoconsumo remoto.

    14-Como a minha empresa pode se beneficiar da energia solar fotovoltaica?

    Além das vantagens econômicas com a redução da conta de energia, as empresas hoje em dia procuram iniciativas ecológicas e sustentáveis. Devido ao fato desse tipo de tecnologia ser nova no Brasil e que deve se popularizar nos próximos anos, a instalação de um sistema de energia solar fotovoltaico atrai a atenção da mídia e pode servir como publicidade e marketing para a empresa. Informações de quanta energia a empresa está economizando, quantidade de emissões de gás carbônico que foi evitada e de árvores derrubadas evitadas ajudam a construir uma imagem de empresa sustentável.

    15-Como meu condomínio pode se beneficiar da energia solar fotovoltaica?

    No caso de condomínios um sistema ON-GRID pode ser instalado para redução da conta de energia das áreas comuns como iluminação, bombeamento, sistema de segurança e etc. Também existe a possibilidade de utilizar postes de iluminação com sistemas OFF-GRID que permite que a iluminação do condomínio permaneça acessa mesmo em casos de apagão (blackout) permitindo manter um nível de segurança.
    Uma novidade que está valendo a partir de março de 2016 para condomínios é que os moradores podem formar um consórcio para instalar um sistema ON-GRID onde cada morador pode ter uma participação percentual na energia gerada pelo sistema. Os créditos gerados pelo percentual de cada morador poderão ser utilizados para reduzir a conta de energia das suas respectivas casas.

    16-Posso instalar energia solar no meu apartamento (prédio)?

    Se você for o dono da cobertura e a mesma disponibilizar área suficiente para instalar as placas é possível instalar o sistema para sua cobertura. Caso o topo do prédio seja área comum deverá ser verificado o regimento do condomínio e talvez só seja permitida a instalação do sistema para atender as áreas comuns e não a residência especifica de alguém.
    Alternativamente, um proprietário de apartamento pode fazer uso do autoconsumo remoto através da instalação do sistema em uma casa de praia ou de campo para utilizar os créditos excedentes para reduzir a conta de energia do seu apartamento.

    17-Como é o processo de homologação para interligar meu sistema com a rede elétrica?

    Existe um processo burocrático que deve ser feito junto a companhia elétrica local para realizar a homologação do sistema de energia solar permitindo o acesso do mesmo a rede. A Gridpower Engenharia realiza todo este processo para o cliente.
    •O processo se inicia com a Gridpower Engenharia submetendo o projeto do sistema para aprovação da companhia elétrica que deve responder em um prazo de 15 dias.
    •Após a aprovação do projeto, a Gridpower já pode instalar o sistema no imóvel do cliente, porém ainda não poderá ligar o mesmo.
    •A companhia elétrica deverá ser convocada para realizar uma vistoria do sistema instalado e terá um prazo de 7 dias para realiza-la.
    •Após a realização da vistoria a companhia elétrica possui 5 dias para emitir o relatório da vistoria aprovando a instalação ou indicando ajustes técnicos necessários.
    •A Gridpower Engenharia realiza os ajustes caso indicados no relatório e solicita a aprovação do ponto de conexão.
    •A companhia elétrica aprova e efetiva a conexão do sistema na rede em um prazo de 7 dias.
    Todos os prazos são máximos e estão de acordo com os prazos indicados no módulo 3 do PRODIST estabelecidos pela Aneel. Geralmente a companhia elétrica de Pernambuco (CELPE) tem respondido as solicitações em prazos menores aos informados.

    18-Qualquer eletricista pode assinar o projeto do sistema fotovoltaico conectado à rede?

    Não. Apenas profissionais devidamente habilitados para esta finalidade que são os Engenheiros Eletricistas e Eletrotécnicos. Somente estes profissionais podem recolher a ART – Anotação de Responsabilidade Técnica junto ao CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura). Sem a ART não é possível submeter o projeto para aprovação da companhia elétrica. Não aceite serviços de profissionais não habilitados. A Gridpower Engenharia possui engenheiros eletricistas com experiência para fazer o seu projeto.

    19-Como é feita a conexão do meu sistema com a rede elétrica?

    Não se preocupe. A Gridpower Engenharia irá fazer toda a instalação conectando as placas ao inversor e este em seu quadro de distribuição. Após a vistoria e aprovação da companhia elétrica, eles irão trocar o medidor de energia antigo por um medidor energia bidirecional (mede a energia injetada e a energia consumida) e irão ligar o sistema a rede elétrica.

    20-Quantos dias são necessários para montar o sistema no meu imóvel?

    A quantidade de dias necessários depende do tamanho (quantidade de placas) do sistema adquirido. Por exemplo, para um sistema de 5 KW (20 placas) leva-se em média 2 a 4 dias para realizar a instalação após o projeto ter sido aprovado pela companhia elétrica.

    21-Onde posso instalar os painéis fotovoltaicos?

    As placas podem ser instaladas em telhado, laje ou no solo. O que deve ser verificado é se o local escolhido para as placas está livre de sombreamento para não afetar o desempenho das mesmas. Outros detalhes que devem ser verificados no local de instalação são: a inclinação e orientação que as placas serão instaladas, ventilação da área e facilidades de acesso para manutenção. Já os inversores devem ser instalados em local abrigado e com pouco fluxo de pessoas. A Gridpower Engenharia faz toda esta avaliação para você.

    22-Como eu monitoro a produção de energia solar do meu sistema?

    A maioria dos inversores permite que seja adquirido junto um sistema de monitoramento que permite conexão do mesmo a internet. Desta maneira você terá informações sobre a produção de energia em tempo real através do celular, tablet ou computador em qualquer lugar do mundo. Além disso, será possível armazenar as informações de produção de meses anteriores permitindo uma verificação de desempenho do sistema ao longo dos meses. É importante lembrar que o cliente também pode verificar o seu relógio bidirecional para observar o quanto de energia foi gerado e consumido.

    23-Como é a manutenção e a garantia do sistema?

    A manutenção do sistema é muito barata. Basta realizar a limpeza das placas quando for necessário com água. Como as placas são instaladas inclinadas a própria água da chuva realiza a limpeza. Caso fique muito tempo sem chuva (mais de 6 meses) e for observado que as placas estão realmente sujas, então o indicado é passar um pano nos painéis. Com relação a garantia dos inversores a maioria possui de 5 anos, sendo possível solicitar um período maior no ato da compra. A maioria das placas fotovoltaicas possui uma garantia de 10 anos contra defeitos de fabricação e uma garantia que no vigésimo quinto ano a mesma ainda estará gerando 80% da sua capacidade inicial.

    24-Se faltar energia na rede elétrica o meu sistema continua a gerar energia?

    Depende do tipo de sistema fotovoltaico. Um sistema isolado (OFF-GRID) continuará a funcionar independente da rede elétrica, pois faz uso de baterias para armazenar energia permitindo um período de autonomia. No caso de sistemas conectados a rede (ON-GRID), por questões de segurança a geração de energia deve parar quando falta energia na rede elétrica. Imagine que um funcionário da companhia elétrica está fazendo a manutenção da rede e uma casa próxima está injetando energia, isto submeteria o funcionário ao risco de choque. Outro motivo importante para o sistema parar de gerar é que ele não é capaz de fornecer energia para a vizinhança inteira que ficou sem luz e se danificaria. É importante ressaltar que o objetivo principal do sistema de energia solar fotovoltaico (ON-GRID) é proporcionar a redução da conta de energia do imóvel e não servir de backup de energia como um gerador a diesel por exemplo. É possível fornecer um sistema hibrido de energia solar conectado a rede que utiliza baterias e/ou sistemas de No-breaks para garantir que alguns equipamentos como geladeira ou algumas luminárias continuem funcionando mesmo com a falta de energia.

    25-E se houver um racionamento de energia? O sistema de energia solar me ajuda?

    Sim. Em 2001, quando tivemos a primeira Crise de Energia, o governo estabeleceu um limite máximo de consumo para as residências e quem ultrapassasse pagava multa. Se você tem um gerador de energia solar você produz a sua energia e não paga multa se houver racionamento de novo.

  • Voltar à Página Inicial …